columnist

Editorial da Semana

Editorial da Semana - Diocese de Jales

Sexta-Feira, 06 de Agosto de 2021 às 13:45

A TODO CHAMADO ESPERA-SE UMA RESPOSTA

Pe. Edvagner Tomaz da Cruz | Reitor do Seminário Diocesano e Administrador da Paróquia São Luiz Gonzaga

thumbnail

A cada ano, a Igreja, no Brasil, celebra o Mês Vocacional. O tema deste ano, 2021, é “Cristo nos salva e nos envia”. Este tema destaca a grande missão de Cristo, que veio para salvar a humanidade, derramou seu amor sobre o mundo, é fundamento da Igreja e a deixa no mundo como sinal deste amor que salva. A Igreja é Sacramento de Salvação e, por isso, sente-se enviada por Cristo às nações de toda a Terra.

O mês vocacional dá a cada domingo uma ênfase especial. No primeiro domingo, a reflexão e oração sobre o ministério ordenado, destaca o “Dia do Padre”. No segundo, a reflexão sobre a Família e o “Dia dos Pais”. O terceiro é o Dia dos Religiosos e Religiosas. Para a Diocese de Jales é o dia de celebrar a sua padroeira, Nossa Senhora da Assunção, com a Romaria Diocesana. No quarto domingo, a ênfase na vocação dos cristãos leigos e leigas que assumem seu batismo na vida da comunidade. E, no quinto domingo, a vocação dos catequistas, pessoas tão importantes na vocação inserção de novos cristãos na vida da Igreja. Neste ano, o Papa Francisco instituiu o Ministério do Catequista, dando ainda mais ênfase neste serviço.

É notável a existência de diversas vocações na e para a Igreja. Não se pode pensar que ter vocação é uma questão excepcional, pois todo homem e toda mulher, como afirmou o Concílio Vaticano II, tem a “vocação humana”. Todo homem é chamado a viver sua vida com consciência. É um “sentir” a vida e chegar a “sair de si” para colocar-se próximo do outro.

A questão vocacional sempre foi tratada na Igreja como uma joia preciosa. Isto porque se trata do cuidado para com a pessoa que, ao ouvir a voz do Senhor, que chama todos, chama alguns para ministérios específicos e, de modo especial, para uma consagração da vida. Cristo passa pela vida de alguns e diz: “Deixa tudo e eu te farei pescadores de homens” (Cf. Mt 4,19).

Ao refletir sobre vocação, sobressai o tema da escuta ao chamado de Deus e da resposta humana. É algo bastante espiritual e, necessariamente, requer um caminho de reflexão, aprofundamento, formação e resposta livre e consciente. Discernir para, com força e coragem, dar a resposta.

Há tempos, vê-se e propaga uma crise vocacional. São poucos os que vivem ou deixam tudo para seguir o Cristo. A sociedade vive uma imersão na secularização, também crescente crise e falta de fé e de compromisso religioso. As pessoas cultivam uma religiosidade intimista e, em muitos casos, desligados da comunidade. Contudo, Cristo continua passando pela vida de homens e mulheres, rapazes e moças, fazendo uma proposta transformadora: Qual sua resposta? Com oração e proximidade ao coração de Jesus, descobre-se seu dom e sua vocação.

Ouça a entrevista

imagem

UM MODO DE SER IGREJA, A SINODALIDADE

thumbnail

Pe. Edvagner Tomaz da Cruz | Doutor em Teologia Dogmática

UM CHAMADO A RUPTURA DO EGOÍSMO DO EU

thumbnail

Pe. Washington Henrique da Conceição, médico geriatra