columnist

Editorial da Semana

Editorial da Semana - Diocese de Jales

Quinta-Feira, 27 de Dezembro de 2018 às 10:20

TEMPO DE REVER E RECOMEÇAR

Padre Donizéti Aparecido dos Santos | Administrador da Paróquia Nossa Senhora Aparecida, de Auriflama

thumbnail

Estamos chegando ao final do ano de 2018. Primeiramente, sejamos gratos a Deus por nos ter permitido percorrer mais uma grande jornada de nossas vidas. É gratificante chegar ao término de mais um ano, na expectativa do ano vindouro.

É tempo de agradecer. É tempo de olhar o que foi possível realizar e vivenciar. É tempo também, com toda certeza, de olhar o que podia ter sido melhor e não foi, o que podia ter sido vivenciado e não foi. É tempo de avaliar, rever e ao mesmo tempo fazer propósitos para o novo que irá chegar.

Vivemos a cada dia um pouquinho. Esse viver nos ensina. Vamos aprendendo. Viver é um recomeçar constante. Ninguém está completo. Somos seres a caminho, seres históricos. A cada dia vamos construindo, escrevendo a nossa história. Que se multipliquem os sentimentos de fraternidade, de amor, paz, alegria, otimismo, força e fé!

É tempo de retrospectiva, como fará A TV. Que tal, então, fazermos nossa retrospectiva pessoal, familiar, comunitária e social? É tempo de olhar como percorremos o caminho, nossa relação com Deus, nossa vida de oração, o cultivo de nossa espiritualidade, nossa vida orante.

É tempo de olhar nossa vivência e convivência dentro de nossos lares, contemplando nossa parcela de contribuição, para o bom relacionamento em nossas famílias. É tempo de olhar nossa presença na comunidade, ainda mais neste Ano Nacional dos Cristãos Leigos e Leigas, no qual fomos motivados e interpelados a ser “Sal da Terra e luz do Mundo, na Igreja e na Sociedade”.

Avaliar nosso comprometimento com a Igreja e a Sociedade. Ou seja, avaliar nossa atuação, enquanto batizados, nas Pastorais, Movimentos e Organismos existentes na diocese e comunidades. Rever como foi a atuação na dimensão social e transformadora. Não apenas uma atuação “ad intra”, mas também “ad extra”.

Oxalá não tenha sido apenas mais um ano. É o momento da colheita, recolhendo ações e compromissos. Oxalá não tenha sido um ano de apatia, indiferença, comodismo e inércia. Vejamos o evangelho: “Senhor, tu me entregaste cinco talentos. Aqui estão mais cinco que lucrei...” (Mt 25,20-21).

Ficam três certezas: que estamos começando; que é preciso continuar; e que podemos ser interrompidos antes de terminar, por alguma situação nova que surja. Façamos disto um caminho novo. É necessário perseverança e constância.

O importante é a consciência que a vida é sempre dinâmica, não estática. Dependerá muito da motivação que dermos no nosso cotidiano. A cada dia, impulsionar nossa vida, com otimismo, esperança e fé. Deus está conosco.

A certeza de que a vida é um eterno recomeço. A consciência de que é preciso continuar. De que é preciso aprender com os desafios; tirar lições. Um olhar também sobre aquilo que deu certo; e está dando certo. A grande certeza é de que Deus está caminhado conosco. É preciso tornar realidade a intenção.

Um Feliz Ano Novo para todos.

Auriflama, 26 de dezembro de 2018

Ouça a entrevista

imagem

Prefeitura de Votuporanga repassa mais de R$ 1,8 milhão para instituições da área da Saúde

thumbnail

Santa Casa de Votuporanga, Fundação Pio XII – Hospital do Amor e Associação de Reabilitação da Criança Deficiente (ARCD) foram as beneficiadas

Valentim Gentil - Motorista é detido ao dirigir embriagado na contramão de rodovia

thumbnail

Ao ser abordado, a polícia notou sinais de embriaguez. Ele fez o teste do bafômetro, que resultou em 0,46 mg/l de álcool por litro de ar alveolar.