Terça-Feira, 09 de Outubro de 2018 às 15:33

Prefeito Flá não deu apoio as campanhas dos candidatos a Deputado Estadual por Jales

Ao todo, 1.684 candidatos a deputado federal e 2.172 a deputado estadual disputaram as eleições 2018 pelo estado de São Paulo.

thumbnail

As eleições 2018 para o município de Jales foram marcadas pela presença de dois candidatos que disputavam uma vaga na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo. Buscavam a preferência do eleitor de Jales e região, o empresário Luis Henrique Moreira (Podemos) e o Delegado Edson Sakashita (PHS).

Ao longo dos mais de 50 dias de campanha eleitoral em 2018 os dois candidatos realizaram corpo-a-corpo em Jales por bairros e ruas, traçaram suas atividades de campanha por diversas cidades da região e movimentaram o eleitorado, ao final do pleito deste domingo, 07 de outubro, foi possível conhecer que mesmo com votações expressivas nenhum dos dois conseguiram o número suficiente para alçar uma cadeira de deputado estadual.

Luis Henrique Moreira (Podemos) conquistou um total de 25.240 e o Delegado Edson Dakashita (PHS) acumulou ao final desta eleição 6.999 votos.

Neste cenário, contudo ficou evidente a falta de apoio do Prefeito Municipal de Jales, Flávio Prandi Franco, o Flá, junto aos candidatos que representaram Jales na esfera estadual, a união que prevaleceu na eleição do município em 2016 e possibilitou a eleição do prefeito não se repetiu em 2018.

Ao longo deste período o prefeito Flá demonstrou apoio á diversos outros candidatos da corrida eleitoral pelo estado e pouco fez em prol das campanhas dos candidatos por Jales.

Em conversa com a reportagem do Jornal do Povo da Rádio Assunção FM, o candidato do Luis Henrique Moreira afirmou, que mesmo com o resultado das urnas esteve contente com o com apoio da população e o desempenho das suas atividades em meio ao período de campanha.

O mesmo se repetiu com o discurso do Delegado Sakashita que agradeceu todo eleitorado que de forma consciente abraçou sua campanha e depositou nele o voto, acreditando acima de tudo nos seus objetivos.

Sem apoio, Luiz Henrique enfatizou que: “lá atrás quando em 2016 a gente teve um movimento da qual eu fiz parte da chamada de União por Jales, naquele momento eu achava que era a hora de unir forças e nós tínhamos um exemplo aqui da região, como Votuporanga, onde tivemos uma união daquele município e foi muito positivo, aqui em Jales eu pensei que seria da mesma forma, por isso eu achei que seria importante aquela união, para todos os momentos, mas durou só seis meses. A partir do momento que você tem uma união para favorecer um único candidato como em 2016 e seis meses depois essa união já quebra os elos, deixa de ser uma união, e sim favorecimento de duas pessoas, acho que faltou muito dessa união agora nessas eleições de deputado, em especial do Flá, que na condição de prefeito tem que abrir espaço para todos os deputados, entendo a situação dele, mas faltou em empenho com os candidatos locais, mas o importante é que Jales acordou, e acordou sobre a importância do voto local”.   

Mais informações de Jales e Região você confere em www.radioassuncao.com.br

Ouça a entrevista

imagem

Confira Imagens da operação da PF que prendeu servidores do DAAE/SP

thumbnail

Operação Nereu investiga fraudes em licitações de Prefeituras com participação de servidores do DAAE/SP

Palmeira d’ Oeste - Motociclista morre após colidir com carro de motorista embriagado

thumbnail

A vítima foi socorrida e encaminhada para atendimento médico, mas não resistiu aos ferimentos e morreu