Segunda-Feira, 11 de Março de 2024 às 19:56

Os desafios para a Amizade Social – CF/2024

E precisamente inspirada na terceira encíclica do Papa Francisco, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) propôs como tema da Campanha da Fraternidade deste ano “Fraternidade e Amizade Social” e como lema: “Vós sois todos irmãos e irmãs”,

thumbnail

Em sua Encíclica “Fratelli tutti” – assinada  em 3 de outubro de 2020 Assis  – o Papa Francisco fala da “amizade social” como forma de “sonhar e pensar numa outra humanidade”. A terapia para um mundo doente é a fraternidade, o texto de referência é o documento de Abu Dhabi e o modelo é o do Bom Samaritano, que assume “a dor dos fracos, em vez de fomentar o ódio e o ressentimento”.

E precisamente inspirada na terceira encíclica do Papa Francisco, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) propôs como tema da Campanha da Fraternidade deste ano “Fraternidade e Amizade Social” e como lema: “Vós sois todos irmãos e irmãs” (Mt 23, 8).  Em sua série de reflexões a este respeito, Pe. Gerson Schmidt* nos propõe hoje "Os desafios para a Amizade Social – CF/2024"

O desafio da Campanha da Fraternidade desse ano de gestar uma amizade social é uma experiência que não é solitária e egoística, mas que nos une na mesma fé, de que Deus “criou todos os seres humanos iguais nos direitos, nos deveres e na dignidade, e os chamou a conviver entre si como irmãos"[1]. Por isso o lema persegue uma frase bíblica desafiadora: “Vós sois todos irmãos e irmãs” (Mt 23, 8). Esta campanha convoca os cristãos a uma maior participação nos sofrimentos de Cristo como possibilidade de auxílio aos pobres, iniciando na Quaresma e ressoando pelo ano todo (cf. Documento CNBB 34, n. 4.3). “A Campanha da Fraternidade é o modo brasileiro de celebrar a Quaresma. Ela não esgota a Quaresma. Dá-lhe, porém, o tom, mostrando, a partir de uma situação bem específica, o que o pecado pode fazer quando não o enfrentamos. Por isso, a cada ano, recebemos um convite para viver a Quaresma à luz da Campanha da Fraternidade e viver a Campanha da Fraternidade em espírito de conversão pessoal, comunitária e social” (CF 2023: Texto-Base, Apresentação).

No meio da cena do cartaz da Campanha da Fraternidade está o Papa Francisco, com sua bengala. Esta imagem expressa aquele que assume suas limitações e propõe ao mundo a amizade social por meio de sua Encíclica Fratelli tutti. Ele mostra que é um caminho necessário para garantir a boa convivência e a subsistência de todos os seres humanos, inclusive os idosos. Está aí o Papa Francisco com uma bengala ou cadeira de rodas, tal como João Paulo II, incansáveis anunciadores do Evangelho, mesmo na velhice e enfermidade.

O Santo Padre usa a cruz de dom Helder Câmara, que participou da fundação da CNBB em 1952, no Rio de Janeiro, sendo o primeiro secretário-geral da Conferência. Esta imagem recorda as semelhanças entre estes dois grandes homens de fé, que tanto colaboraram e colaboram com a história da CNBB e da Igreja no Brasil e no Mundo. Embora sendo criada por dom Eugênio Sales, então arcebispo da Arquidiocese de Natal, em 1962, foi dom Helder Câmara, secretário-geral da CNBB da época, que empreendeu os esforços necessários para tornar a Campanha da Fraternidade ser assumida por toda a Igreja do Brasil nesse período precioso e favorável da Quaresma. Tempo de Conversão, tempo de mudança, tempo de caridade fraterna.

 

O texto-base deste ano faz uma rica reflexão sobre a amizade humana, num espírito de comunhão, participação e missão que é a proposta do Concílio Vaticano II e da Encíclica Fratelli tutti. Diz assim o texto-base: “A amizade, esse sentimento fiel de estima entre as pessoas, é um dom de Deus, um fenômeno humano universal, que nasce da livre oferta de si mesmo para abrir-se ao mistério do outro. É um caminho de humanização e de renovação das relações fraternas, que nos permite existir e viver com a responsabilidade e o compromisso de transformar a própria vida e a vida do outro. Como é bom ter amigos!”[2].

Ouça a entrevista

imagem

Governo propõe salário mínimo de R$ 1.502 em 2025

thumbnail

Reajuste segue previsão de 3,25% do INPC mais alta de 2,9% do PIB

Iniciada reforma e adequação do Centro Municipal de Reabilitação de Jales

thumbnail

A obra receberá investimentos no valor de R$ 396.197,70.