Terça-Feira, 22 de Dezembro de 2020 às 16:04

Operação Réveillon e Verão começa nas rodovias paulistas

Drones reforçarão trabalho de fiscalização das equipes de campo

thumbnail

Começou nesta segunda-feira (21) nas rodovias paulistas a Operação Réveillon e Verão 2021, que vai até 17 de fevereiro com ações operacionais conjuntas da Polícia Rodoviária Estadual, do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), da Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp) e das concessionárias. Mesmo com a operação, o governo estadual ressalta a importância de evitar viagens desnecessárias e a exposição ao risco de contaminação por covid-19.

Além dos reforços operacionais e de fiscalização para atendimento aos usuários e do monitoramento das rodovias mais movimentadas, as medidas visam minimizar os impactos causados pelo aumento do fluxo de veículos que ocorre no período. A previsão é que mais de 3,5 milhões de veículos circulem nas rodovias litorâneas do estado entre os dias 21 de dezembro e 4 de janeiro. Estima-se ainda que, durante toda a temporada, a movimentação de veículos fique em 700 mil por fim de semana.  

O uso de drones, que dão às equipes de campo um melhor tempo de resposta e tomadas de decisão, reforça os trabalhos, além das 1.818 câmeras de fiscalização, que abastecem os centros operacionais 24 horas por dia e dos 551 sensores de tráfego existentes. Haverá ainda reforço de equipamentos e recursos, com apoio de viaturas e veículos em campos estratégicos, caminhonetes de inspeção, guinchos leves e pesados, entre outros.

Na fiscalização do transporte intermunicipal de passageiros, estão previstas 1.400 ações em 110 municípios com o objetivo de garantir segurança e conforto durante as viagens e combater o transporte clandestino, bem como a verificar o cumprimento do Protocolo Temporário de Fiscalização durante a pandemia.

O secretário Estadual de Logística e Transportes, João Octaviano Machado Neto, diz que a operação é importante para garantir a qualidade das rodovias e a segurança da população neste verão. “Todos os esforços com a Artesp, o DER e equipes da Polícia Rodoviária têm este objetivo, sobretudo neste momento que estamos passando, em que menos acidentes de trânsito significam mais leitos livres para atender os pacientes do coronavírus.”

Nas redes sociais, os órgãos do governo paulista vão informar os melhores horários para pegar a estrada e as condições de tráfego para permitir que os usuários se programem. Os painéis de mensagens variáveis espalhados pelas estradas de São Paulo também passarão informações e alertas aos motoristas.

Melhores horários

Hoje as estradas estarão mais livres entre as 22h e a meia-noite. Na terça-feira (22) da 0h às 8h e das 20h à meia-noite. Na quarta-feira (23), entre a 0h e as 11h e entre as 22h e a meia-noite. Na quinta-feira (24), véspera do natal, o melhor horário para viajar será entre a 0h e as 6h.  Já na sexta, dia do natal, a estrada estará mais livre entre as 2h e as 6h.  

Nos dias que antecedem o réveillon, os melhores horários para viajar ficam entre a 0h e as 7h e as 22h e a meia-noite. No dia 31, véspera do ano-novo, o melhor horário fica entre 0h e 5h. Já no dia 1º, o ideal é entre as 2h e as 6h. Até o dia 4 de janeiro, os melhores horários ficam entre a 0h e as 6h e das 22h à meia-noite.  

Em mensagens nos painéis eletrônicos das rodovias, a Artesp e as concessionárias reforçam os alertas sobre a importância do isolamento social como forma de conscientizar motoristas e passageiros a ficar em casa e contribuir de maneira decisiva para evitar a contaminação pela Covid-19.

Com informações de Agência Brasil.

Mais informações de Jales e Região você confere em www.radioassuncao.com.br

imagem

Idoso morre após ser atropelado em rodovia em Fernandópolis

thumbnail

Segundo a Polícia Rodoviária, vítima tentou atravessar a pista com uma bicicleta e foi atingida por um veículo.

Jales recebe 710 doses da vacina Oxford/AstraZeneca contra a Covid-19

thumbnail

Jales recebeu na manhã desta quarta-feira (27), 710 doses da vacina contra Covid-19, desenvolvida pela Universidade de Oxford, em parceria com o Laboratório AstraZeneca.