columnist

Editorial da Semana

Editorial da Semana - Diocese de Jales

Sexta-Feira, 22 de Maio de 2020 às 08:26

O PROTAGONISMO DA MULHER, INSPIRADO EM SANTA RITA DE CÁSSIA

Padre Natalino Sérgio de Araújo, Coordenador Diocesano de Pastoral

thumbnail

O protagonismo da mulher é um sinal de esperança à vida, para todas as pessoas de boa vontade que buscam viver o bem comum. Santa Rita de Cássia é um testemunho deste protagonismo de esperança e de doação como, mãe, filha, esposa, religiosa e leiga atuante na Igreja e na sociedade.  Temente a Deus, ela foi uma mulher de coragem, destemida e com um generoso amor ao próximo.

Rita de Cássia foi o testemunho de uma vivência concreta do amor, a busca pela promoção e dignidade humana. Seu exemplo nos mostra o protagonismo da mulher na Igreja, reafirma o compromisso feminino na sociedade como uma missão constante de educação, de responsabilidade, como as pessoas que buscam em Deus uma vida mais digna. Nos inspira a reagirmos contra a situação de pobreza, de violência, de corrupção e da desigualdade social. Em tempo de pandemia, nos ensina a ser instrumentos de paz, de justiça, de luta pela verdade e pela saúde para que “todos tenham vida, e vida em abundância” (Jo 10,10).

A mulher, desde o nascimento do cristianismo, sempre apresentou um importante papel na Igreja, tendo sua missão iniciada com o batismo. Podemos também destacar claramente a presença da mulher na Sagrada Escritura, no Antigo e no Novo Testamento, sempre com um olhar diferente da realidade, enxergando a presença de Deus.

Na época de Rita de Cássia (1381 – 1457), a mulher vivia uma realidade difícil e desafiadora. Rita casou-se por obediência aos seus pais, mesmo contra a sua vontade, mas manteve-se fiel, paciente, humilde e sempre acreditou na divina providência. Depois de viúva e já com seus dois filhos falecidos, entregues a Deus, ela se doou com amor à vida religiosa.

A exemplo de muitas mulheres que dão seu testemunho, Rita de Cássia abraçou a cruz com amor, recebendo do próprio Cristo na cruz um dos espinhos que cravou em sua fronte, um estigma, que se tornou um compromisso de sofrimento e amor para com os irmãos e irmãs que sofrem. Santa das causas impossíveis intercede a Deus por nós, principalmente do sofrimento causado pela COVID-19.

A vida cristã mostra que as mulheres são fundamentais, pois transmitem a fé, a exemplo de Santa Rita e como Maria, a mãe de Jesus “Jesus quis ter uma mãe: até o dom da fé passa pelas mulheres, como Jesus por Maria” (Papa Francisco).

Trazendo para os dias atuais, as mulheres são corajosas e dotadas de uma imensa força, todos os dias dão a alegria, valorizam a vida de sua família servindo a Igreja e a sociedade. A mulher é portadora da harmonia que nos ensina a amar com ternura o irmão e a irmã, fazendo deste mundo um lugar melhor. É preciso respeitar a dignidade e o serviço das mulheres, na família, na sociedade, no trabalho, na política, na Igreja, enfim, servindo sem a submissão da servidão. Sua missão e vocação é o serviço, em amor, gratuidade e dedicação, buscando sempre seu espaço na Igreja e na sociedade.

O protagonismo da mulher está na escuta, na presença, na participação, tendo voz e vez. Não apenas como um agente passivo na sociedade, mas sim, como sujeito nas transformações sociais, nas ações e atitudes, promotoras da paz e da justiça, mostrando que a religião aproxima a humanidade de Deus de forma mais solidária, fraterna e justa.

Ouça a entrevista

imagem

Colapso: 100% dos leitos de UTI em Jales estão ocupados

thumbnail

A Santa Casa de Jales atingiu nesta quinta-feira, 02 de julho, 100% de ocupação da UTI (Unidade de Terapia Intensiva), da ala de síndromes gripais e tratamento de casos suspeitos, bem como positivos de Covid-19.

Jales confirma 13 novos casos de Covid-19 e atinge 229 positivos

thumbnail

Taxa de ocupação dos leitos da UTI da Ala de Síndromes Gripais da Santa Casa de Jales volta a subir.