Quarta-Feira, 11 de Setembro de 2019 às 09:26

Justiça Federal nega Habeas Corpus ao dono da Universidade em Fernandópolis

Todos os presos na mesma operação continuam detidos em várias cadeias do Estado de São Paulo à disposição da Justiça Federal.

thumbnail

O Tribunal Regional Federal da Terceira Região (SP/MS) negou na tarde desta terça-feira, 10 de setembro, (indeferiu) Habeas Corpus com pedido de liminar impetrado pela defesa de José Fernando Pinto da Costa, dono da Universidade investigada na Operação Vagatomia.

Ele segue preso na sede da PF em São Paulo cumprindo mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça Federal de Jales. Os outros 19 presos na operação continuam detidos em várias cadeias do Estado de SP à disposição da Justiça Federal.

O CASO

As investigações começaram no início do ano após a PF receber informações de que estariam ocorrendo irregularidades no campus de um curso de medicina em Fernandópolis. De acordo com a PF, vagas para ingresso, transferência e financiamentos Fies para o curso de medicina estariam sendo negociados por até R$ 120 mil por aluno.

O esquema contava com “assessorias educacionais”, que vendiam vagas no curso de medicina, financiamentos Fies e Prouni, além de fraudes em cursos relacionados ao Exame Revalida.

De acordo com a PF, essas assessorias tinham o apoio dos donos e toda a estrutura administrativa da universidade para negociar centenas de vagas para alunos, que aceitaram pagar pelas fraudes em troca de matrícula no curso de medicina. Como resultado da investigação, a Operação Vagatomia foi deflagrada na manhã de terça-feira (3).

Ao todo, 250 policiais federais foram às ruas para cumprir 77 mandados nas cidades de Fernandópolis, São Paulo, São José do Rio Preto (SP), Santos (SP), Presidente Prudente (SP), São Bernardo do Campo (SP), Porto Feliz (SP), Meridiano (SP), Murutinga do Sul (SP), São João das Duas Pontes (SP) e Água Boa (MT).

Entre os mandados expedidos estão 11 prisões preventivas, 11 prisões temporárias, 45 ordens de busca e apreensão e 10 medidas cautelares (alternativas à prisão). A Justiça Federal também determinou o bloqueio de bens e valores dos investigados até o valor de R$ 250 milhões.

Mais informações de Jales e Região você confere em www.radioassuncao.com.br

imagem

Primavera começa hoje, mas chuvas devem se fixar apenas em outubro

thumbnail

A primavera começa nesta segunda-feira (23) em todo o hemisfério sul do planeta. No Brasil, a estação é caracterizada pela chegada das chuvas.

Jales - Homem é preso com drogas pela Polícia Militar no Jardim Oiti

thumbnail

Na casa do indiciado a polícia encontrou drogas e dinheiro