Terça-Feira, 20 de Novembro de 2018 às 16:17

Jales - Secretária confirma que parceria com APAE para saúde pode ocorrer ainda este ano

Sem o apoio da Prefeitura de Jales para a manutenção do ambulatório de saúde, a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Jales tomou uma drástica decisão de encerrar em 15 dias os atendimentos de saúde.

thumbnail

Uma parceria por meio de um Termo de Fomento entre a Secretaria de Saúde de Jales e a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Jales pode assegurar o funcionamento do ambulatório de saúde da unidade, que atende mais de 100 pacientes em suas mais diversas necessidades.

As despesas provenientes do ambulatório são custeadas somente com recursos próprios, o município de Jales conta com o maior número de usuários e não auxilia no custeio.

Em conversa com a reportagem do Jornal do Povo da Rádio Assunção FM, a Secretária Municipal de Saúde de Jales, Maria Aparecida Moreira Martins, confirmou que estão avançadas as tratativas do projeto que estabelece o Termo de Fomento, através do qual será repassado mensalmente até R$ 5.300,00 reais. Valores estabelecidos de acordo com tabela do Sistema Único de Saúde (SUS).

A Secretária Maria Aparecida reconheceu a importância do serviço prestado pela APAE em todas as suas áreas como social e educação, bem como a excelência nos atendimentos em saúde e que acompanha a luta pelo credenciamento da unidade para que possam receber recursos do Governo Federal para a manutenção do ambulatório.

Segundo Maria Aparecida o projeto será submetido em breve para aprovação dos vereadores na Câmara Municipal, como estabelece a lei e acredita que todos os trâmites possam ser realizados ainda no mês de dezembro, possibilitando um repasse já em 2018.

FECHAMENTO

Em comunicado divulgado no dia 13 de novembro, aos pais e responsáveis dos alunos, a diretoria da APAE de Jales esclarece que por inúmeras vezes buscaram formatar uma parceria com a administração municipal, todas sem sucesso, em uma última tentativa um novo documento foi protocolado, caso não se obtenha uma resposta favorável, a entidade deixará de prestar este tipo de serviço até o dia 29 de novembro.

O ambulatório de saúde atende a mais de 40 anos integrantes da APAE e outros usuários com deficiência intelectual múltipla ou autismo, colaborando principalmente para o desenvolvimento de bebês, com o suporte completo de profissionais das áreas de neurologia, pediatria, fisioterapia, contando ainda com fonoaudióloga, psicóloga e assistente social.

Todos esses anos a Prefeitura de Jales não encaminha recursos para apoiar o funcionamento do ambulatório, por anos foram feitas tentativas para se estabelecer uma parceria, confirmou para a reportagem do Jornal do Povo da Rádio Assunção FM, a coordenadora de saúde, Marcela Rodrigues, quando foi enfática: “aconteceu uma reunião com a Secretaria de Saúde de Jales em novembro de 2017, foi demonstrado interesse em realizar a parceria, foram muitas solicitações e nada adiantou até o presente momento, por isso decidimos tomar essa postura de anunciar o encerramento dos atendimentos e o motivo é que não conseguimos mais manter esses serviços da área da saúde para os munícipes de Jales com recursos próprios,” declarou.

Atualmente a manutenção do ambulatório está em aproximadamente R$ 100 mil, com o nível de especialidades, contudo a entidade busca uma parceria com a Prefeitura para fortalecer a arrecadação direta ao custeio do ambulatório. 

Relatos de pais demonstram que foram encaminhados para a APAE pela própria rede de saúde do município e o desenvolvimento das crianças com o atendimento do ambulatório foi notável, contudo a Prefeitura não assume qualquer responsabilidade em colaborar com o serviço.

De acordo com o casal Fabrício e Edilaine, o filho é atendido há seis meses pelo ambulatório, antes outras possibilidades foram procuradas: “nós buscamos atendimento para o nosso filho pela rede municipal de saúde, não conseguimos, procuramos a Secretária Maria Aparecia, que nos direcionou para o ARE (do município) que não existia atendimento para o meu filho nessa faixa etária e lá mesmo nos indicaram procurar a APAE, desde junho ele passa por atendimento com a fonoaudióloga e terapia ocupacional e tem feito muita diferencia no desenvolvimento dele,” destacou.

Em prol ao atendimento do filho, o casal afirmou que ele sente alegria em estar no ambulatório de saúde da APAE: “pedimos, por favor, por essa negociação que seja feito o possível, todos nós pais estamos muito tristes só de pensar que eles podem ficar sem o atendimento, é lamentável,” finalizaram. 

De acordo com informações da coordenadora de saúde, Marcela Rodrigues, em contato por telefone com o presidente da APAE, Dr. João Aparecido Papassídero, a Prefeitura de Jales se comprometeu em realizar uma parceria até o fim do mês.

Marcela Rodrigues acrescentou: “nós queremos uma documentação que venha firmar essa parceria, de telefonemas e reuniões basta,” concluiu a coordenadora.

Mais informações de Jales e Região você confere em www.radioassuncao.com.br

imagem

Jales - Ex-prefeita Nice é condenada pela quinta vez

thumbnail

O caso envolve a compra de uniformes escolares em 2013.

Procurado que usava nome falso em Jales é descoberto pela polícia

thumbnail

Ele estava sendo "procurado" pela Justiça por ter cometido um roubo qualificado na cidade de Mauá no ano de 2001.