Terça-Feira, 12 de Março de 2019 às 13:19

Jales - Prefeitura de Jales deixa praças e avenidas apagadas mesmo com taxa de iluminação mais cara

Praças, canteiros ornamentais e avenidas de responsabilidade da Prefeitura de Jales estão permanecendo por meses apagadas.

thumbnail

Todas as noites pontos de escuridão e abandono surgem em Jales, obrigando a população e visitantes a conviverem com locais de total insegurança. Além dos habituais postes de iluminação pública que passam por manutenção pela concessionária responsável de distribuir energia, que são encontrados apagados, na cidade é possível notar o alto número de praças, canteiros ornamentais e avenidas de responsabilidade da Prefeitura de Jales que também estão apagados.

Sem estrutura e organização para monitoramento e reposição de equipamentos a Prefeitura de Jales deixa muitos locais simplesmente sem manutenção, dificultando a rotina dos moradores, que enfrentam estes locais com total desconfiança, muitas vezes com medo de serem vítimas de crimes. Praças que deveriam simbolizar alegria e pontos de encontros de famílias dos bairros estão sem luz.

A conhecida iluminação ornamental da cidade é de responsabilidade da Prefeitura, ao menos deveria ser. A reportagem do Jornal do Povo da Rádio Assunção FM, recebeu diversas reclamações de moradores que estão insatisfeitos com a falta de atenção do poder público e receio dos locais escuros que assim permanecem por meses e até anos.

Diversos relatados, como a rotatória da Vila União, importante acesso para vários bairros que permanece às escuras há vários meses. Um dos pontos turísticos do município, o Terminal Rodoviário, quase não conta com iluminação externa, a academia do idoso e os canteiros aos fundos estão totalmente apagados, sendo uma grande área, assim com a praça em frente, que conta com poucas lâmpadas acessas, essa é a impressão que Jales esta passando para os visitantes que chegam à noite.

As praças dos bairros em sua maioria em Jales estão apagadas, um exemplo de outro ponto de movimento que está escuro é a praça que do acesso ao Jardim Paraíso, que recebe todo o movimento do Comboio Municipal, totalmente apagada. Segundo moradores as praças permanecem escuras há muito tempo.

Um jalesense indignado informou que por vezes acionou a Prefeitura Jales, em seus contatos não recebeu informações coerentes com a postura de uma administração pública. Sendo orientado a aguardar pela solução, que a Prefeitura teria que receber outras reclamações de mais pontos escuros, não só o caso dele, para que uma compra fosse efetuada. Sendo assim as secretarias responsáveis não contam com estoque para reparação e a escuridão deverá permanecer.

O morador relatou ainda que a empresa que faz a manutenção dos postes de iluminação pública em Jales, sempre orienta o consumidores a aguardar um prazo máximo de 10 dias para o atendimento. Já a Prefeitura não estabelece prazos para a troca e com isso o problema continua.

REAJUSTE

Vale ressaltar que a população jalesense está pagando em 2019, 24,42% a mais de CIP – Contribuição para Custeio da Iluminação Pública, o reajuste foi assinado em decreto pelo prefeito de Jales, Flávio Prandi Franco, o Flá, em outubro do ano passado.

Independente se este recurso é encaminhado para a concessionária de energia ou Prefeitura, a população paga responsavelmente o seu IPTU (Imposto Predial Territorial Urbano) e demais impostos, tendo como direito ter bons serviços públicos prestados.

A cidade centro de região, com capacidade de movimentar diversos municípios, Jales impulsiona muitas ações e empresas, ma deixa a população às escuras com a irresponsabilidade do poder público. 


Mais informações de Jales e Região você confere em www.radioassuncao.com.br

imagem

Papa Francisco aos agentes de saúde: a humanidade de Cristo é a maior escola

thumbnail

“A cura não passa apenas pelo corpo, mas também pelo espírito, pela capacidade de reencontrar confiança e de reagir”, recorda o Papa Francisco ao receber a Associação Católica de Agentes de Saúde

Suspeitos de matar idosa a tiros dentro da casa dela são presos em Santa Albertina

thumbnail

Crime aconteceu em abril e idosa foi baleada no corredor da casa. Segundo a polícia, eles tentaram roubar as joias da mulher.