Terça-Feira, 12 de Março de 2019 às 13:19

Jales - Prefeitura de Jales deixa praças e avenidas apagadas mesmo com taxa de iluminação mais cara

Praças, canteiros ornamentais e avenidas de responsabilidade da Prefeitura de Jales estão permanecendo por meses apagadas.

thumbnail

Todas as noites pontos de escuridão e abandono surgem em Jales, obrigando a população e visitantes a conviverem com locais de total insegurança. Além dos habituais postes de iluminação pública que passam por manutenção pela concessionária responsável de distribuir energia, que são encontrados apagados, na cidade é possível notar o alto número de praças, canteiros ornamentais e avenidas de responsabilidade da Prefeitura de Jales que também estão apagados.

Sem estrutura e organização para monitoramento e reposição de equipamentos a Prefeitura de Jales deixa muitos locais simplesmente sem manutenção, dificultando a rotina dos moradores, que enfrentam estes locais com total desconfiança, muitas vezes com medo de serem vítimas de crimes. Praças que deveriam simbolizar alegria e pontos de encontros de famílias dos bairros estão sem luz.

A conhecida iluminação ornamental da cidade é de responsabilidade da Prefeitura, ao menos deveria ser. A reportagem do Jornal do Povo da Rádio Assunção FM, recebeu diversas reclamações de moradores que estão insatisfeitos com a falta de atenção do poder público e receio dos locais escuros que assim permanecem por meses e até anos.

Diversos relatados, como a rotatória da Vila União, importante acesso para vários bairros que permanece às escuras há vários meses. Um dos pontos turísticos do município, o Terminal Rodoviário, quase não conta com iluminação externa, a academia do idoso e os canteiros aos fundos estão totalmente apagados, sendo uma grande área, assim com a praça em frente, que conta com poucas lâmpadas acessas, essa é a impressão que Jales esta passando para os visitantes que chegam à noite.

As praças dos bairros em sua maioria em Jales estão apagadas, um exemplo de outro ponto de movimento que está escuro é a praça que do acesso ao Jardim Paraíso, que recebe todo o movimento do Comboio Municipal, totalmente apagada. Segundo moradores as praças permanecem escuras há muito tempo.

Um jalesense indignado informou que por vezes acionou a Prefeitura Jales, em seus contatos não recebeu informações coerentes com a postura de uma administração pública. Sendo orientado a aguardar pela solução, que a Prefeitura teria que receber outras reclamações de mais pontos escuros, não só o caso dele, para que uma compra fosse efetuada. Sendo assim as secretarias responsáveis não contam com estoque para reparação e a escuridão deverá permanecer.

O morador relatou ainda que a empresa que faz a manutenção dos postes de iluminação pública em Jales, sempre orienta o consumidores a aguardar um prazo máximo de 10 dias para o atendimento. Já a Prefeitura não estabelece prazos para a troca e com isso o problema continua.

REAJUSTE

Vale ressaltar que a população jalesense está pagando em 2019, 24,42% a mais de CIP – Contribuição para Custeio da Iluminação Pública, o reajuste foi assinado em decreto pelo prefeito de Jales, Flávio Prandi Franco, o Flá, em outubro do ano passado.

Independente se este recurso é encaminhado para a concessionária de energia ou Prefeitura, a população paga responsavelmente o seu IPTU (Imposto Predial Territorial Urbano) e demais impostos, tendo como direito ter bons serviços públicos prestados.

A cidade centro de região, com capacidade de movimentar diversos municípios, Jales impulsiona muitas ações e empresas, ma deixa a população às escuras com a irresponsabilidade do poder público. 


Mais informações de Jales e Região você confere em www.radioassuncao.com.br

imagem

Jales - AGRITEC 2019 será realizado em abril reunindo empresas, produtores e alunos

thumbnail

Os envolvidos poderão participar de exposições de tecnologias e demonstrações de equipamentos por parte das empresas parceiras.

Eleitores que deixaram de votar nas três últimas eleições devem comparecer ao Cartório Eleitoral

thumbnail

Relação com nomes de eleitores que podem ter títulos cancelados está disponível na sede do Cartório Eleitoral para conhecimento dos interessados