Sexta-Feira, 01 de Março de 2019 às 16:24

Jales - Morador pede que prefeitura implante dois períodos de viagens em ônibus da saúde

As críticas envolvendo o transporte de pacientes para as cidades de Rio Preto e Barretos são antigas e debatidas por anos em Jales

thumbnail

Ônibus velhos, sem conforto e falta de banheiros lideram as reclamações dos pacientes, sem contar os casos em que quebram no meio do caminho.

Não bastasse esse tipo de transtorno, a maioria dos pacientes reclama do tempo que eles ficam nessas cidades, por não terem um segundo ônibus para voltarem mais cedo. A Secretaria da Saúde fornece atualmente dois ônibus, um para Rio Preto e outro para Barretos, tendo ainda duas vans que levam pacientes para outros centros de especialidades.

Nesta semana um morador de Jales, André Luis Gonçalves, que têm dois filhos que precisam de atendimentos todos os meses no hospital de Base, em Rio Preto, procurou a reportagem do Jornal do Povo da Rádio Assunção FM, para reclamar do sistema de transportes de pacientes por meios de ônibus e vans.

Segundo relatou o morador André, um de seus filhos de seis meses nasceu com fissura labial (Lábio Leporino ou fissura palatina) e faz tratamento para correção no Hospital de Base, em Rio Preto. O pai da criança disse que na maioria das vezes as consultas acontecem pela manhã, mas só podem retornar para Jales a noite quando todos os pacientes são atendidos, inclusive aqueles que madrugaram, mas só terão consulta na parte da tarde.

“O transtorno afeta tanto os pacientes que são atendidos pela manhã, como os demais que são atendidos na parte da tarde, disse André, os ônibus da saúde de Jales saem às 4 horas da manhã e só chegam a Jales as oito ou nove horas da noite”, completou André.

O morador relatou que o ônibus estaciona nestes centros médicos e o motorista tranca para poder descansar, abrindo no fim do dia, impossibilitando o acesso dos pacientes que já foram atendidos, sendo que neste período ele fica com a criança no colo sem poder alimentar ou trocar as roupas do filho, causando um desconforto para ele e a criança.

Na reportagem ele sugeriu que a prefeitura implantasse dois turnos de viagens para Rio Preto e Barretos. Um ônibus que saísse de madrugada e outro no meio do dia, para os pacientes que são atendidos no período da tarde, uma vez que as consultas são agendadas com antecedência e horários determinados.  

O Jornal do Povo entrou em contato coma Secretaria da Saúde de Jales, Maria Aparecida Moreira Martins, que já descartou a possibilidade de uma casa de apoio, mas que se compadeceu com a situação do Sr. André, afirmando que a Secretaria está finalizando uma licitação para compra de um micro-ônibus ou até mesmo uma van, para atender os pacientes que envolva crianças e idosos, para que estes possam chegar mais cedo em Jales.

Mais informações de Jales e Região você confere em www.radioassuncao.com.br

imagem

Papa Francisco aos agentes de saúde: a humanidade de Cristo é a maior escola

thumbnail

“A cura não passa apenas pelo corpo, mas também pelo espírito, pela capacidade de reencontrar confiança e de reagir”, recorda o Papa Francisco ao receber a Associação Católica de Agentes de Saúde

Suspeitos de matar idosa a tiros dentro da casa dela são presos em Santa Albertina

thumbnail

Crime aconteceu em abril e idosa foi baleada no corredor da casa. Segundo a polícia, eles tentaram roubar as joias da mulher.