Quarta-Feira, 06 de Fevereiro de 2019 às 13:52

Jales: 52 notificações por dengue acende sinal de alerta para epidemia

A Secretaria da Saúde pede ajuda da população na eliminação de larvas do mosquito Aedes aegypti. "Várias cidades das regiões de S.J. do Rio Preto e de Araçatuba estão registrando um alto índice no número de dengue".

thumbnail

Várias cidades das regiões de S. J. do Rio Preto e de Araçatuba estão registrando um alto índice no número de dengue. Cidades como Pereira Barreto, Andradina e Ilha Solteira já decretaram estado de epidemia de dengue neste começo do ano.

De acordo com a Secretaria de Saúde de Pereira Barreto, já foram 113 casos confirmados da doença na cidade só neste ano e outros 200 casos são suspeitos e estão sendo analisados.

Castilho (SP), que fica na região de Pereira Barreto, não enfrenta epidemia da dengue, mas os números já começam a preocupar. A cidade fechou o primeiro mês do ano com 229 casos suspeitos e 100 casos confirmados.

250 cidades do Estado têm alerta para dengue, chikungunya e zika. Já são quatro mortes confirmadas, pelo o tipo 2 do vírus. Após dois anos em queda, a estimativa de casos de dengue voltou a crescer no país, em 2018, segundo divulgação feita pelo Ministério da Saúde esta semana.

Já em Jales, os números também vêm assustando os setores de saúde por conta do alto índice de notificações. Já são 52 casos que praticamente foram classificados como positivos entre aqueles contraídos dentro do município, bem como os importados, pessoas que vieram de outras regiões já apresentando sintomas para dengue.

Por ser centro de região, Jales recebe diariamente milhares de pessoas do noroeste paulista a até mesmo de outros estados que vem em busca dos diversos serviços prestados, seja em órgãos estaduais, federais e até mesmo nos centros médicos, como por exemplo, o Hospital de Amor, que atende cerca de mil pessoas por dia.

Diante desta situação, o Jornal do Povo da Rádio Assunção FM procurou os agentes de saúde para fazer um levantamento da situação.

Segundo disse a enfermeira responsável pelo setor de vigilância epidemiológica da Secretaria de Saúde, Vanessa Luzia da Silva, a situação é de alerta, devido o alto números de notificações.    

Já a responsável por receber as notificações, Eloá Coga, enfatizou que os agentes têm constatado no trabalho de visitas nas residências descuido da população, principalmente com os recipientes de animais e vasos de plantas.

A Secretária da Saúde da Prefeitura de Jales, Maria Ap. Martins Moreira, disse que o trabalho de prevenção é muito importante para que a cidade não entre em epidemia, como foi registrado no ano de 2016.

Maria Aparecida disse ainda que a secretaria contratou cerca de 15 agentes para ajudar no trabalho de campo.

Ouça a entrevista

imagem

Fernandópolis - MPF oferece denúncia por suposta sonegação de R$ 1,2 milhão

thumbnail

Dois moradores em Fernandópolis foram denunciados pelo Ministério Público Federal em Jales

Policial santa-ritense de folga morre após ser baleado em tentativa de assalto na zona sul

thumbnail

Imagens de câmera de segurança mostra momento em que dois suspeitos entram em um bar. Policial que é natural de Santa Rita d’Oeste atira contra os homens e é baleado