Segunda-Feira, 01 de Abril de 2019 às 08:34

Governo de SP volta atrás e diz agora que vai manter Projeto Guri

Estado havia anunciado corte de recursos e fechamento de unidades por falta de verbas. Agora, diz que não haverá demissões.

thumbnail

O governo do Estado de São Paulo voltou atrás e afirmou nesta segunda-feira (1) que vai manter o Projeto Guri e que não haverá demissões. Segundo a administração estadual, nenhuma criança ficará sem atendimento.

No último sábado (30), o governo havia dado outra informação sobre a questão, anunciando publicamente que iria fechar unidades do projeto devido à falta de verba. Diante da notícia, alunos do interior se mobilizaram nas redes sociais.

Agora, o governo diz que não irá mais encerrar o projeto, mas que precisará fazer alguns ajustes de gastos. Em todo o estado, o Projeto Guri tem 400 polos que oferecem aulas de música, canto e outras atividades para 50 mil crianças e adolescentes.

Ao longo desta semana, funcionários das unidades das regiões de Campinas, Presidente Prudente, Itapetininga, São Carlos e Araraquara receberam aviso prévio de que encerrarão suas atividades.

A Organização Social (OS) Associação Amigos do Guri, que administra o projeto no litoral e no interior não informou quantas unidades serão fechadas, mas confirmou o aviso prévio a parte dos funcionários.

A Secretaria da Cultura disse que vai reduzir as vagas por causa do corte de R$ 150 milhões no orçamento.

Contraturno escolar

Mantido pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, o Projeto Guri é o maior programa sociocultural brasileiro e oferece, nos períodos de contraturno escolar, cursos de iniciação musical, luteria, canto coral, tecnologia em música, instrumentos de cordas dedilhadas, cordas friccionadas, sopros, teclados e percussão, para crianças e adolescentes entre seis e 18 anos (até 21 anos nos Grupos de Referência e na Fundação Casa).

Os mais de 330 polos localizados no interior e no litoral, incluindo os da Fundação Casa, são administrados pela Amigos do Guri, enquanto o controle das unidades na capital paulista e na Grande São Paulo fica por conta de outra organização social.

A gestão compartilhada do Projeto Guri atende a uma resolução da secretaria que regulamenta parcerias entre o governo e pessoas jurídicas de direito privado para ações na área cultural. Desde seu início, em 1995, o projeto já atendeu mais de 770 mil jovens na Grande São Paulo, no interior e no litoral.

Desde 2004, a Amigos do Guri é responsável pela gestão do programa no litoral e no interior do Estado de São Paulo, incluindo os polos da Fundação Casa.

Além do governo de São Paulo, a Amigos do Guri conta com o apoio de prefeituras, organizações sociais, empresas e pessoas físicas.

Com informações de G1.

Mais informações de Jales e Região você confere em www.radioassuncao.com.br


imagem

Fernandópolis - MPF oferece denúncia por suposta sonegação de R$ 1,2 milhão

thumbnail

Dois moradores em Fernandópolis foram denunciados pelo Ministério Público Federal em Jales

Policial santa-ritense de folga morre após ser baleado em tentativa de assalto na zona sul

thumbnail

Imagens de câmera de segurança mostra momento em que dois suspeitos entram em um bar. Policial que é natural de Santa Rita d’Oeste atira contra os homens e é baleado