Sábado, 12 de Agosto de 2017 às 10:34

Exames confirmam morte de bois de araçatubense por botulismo

Foram mais de mil animais; prejuízo é de R$ 2 milhões

thumbnail

Com base em amostras de silagem de milho, a Iagro (Agência de Defesa Sanitária Animal e Vegetal de Mato Grosso do Sul) confirmou a causa da morte dos 1.100 bovinos em uma fazenda do Estado pertencente a um pecuarista araçatubense na última semana: botulismo. Em todos os materiais coletados havia toxinas botulínicas tipo C e D. 

A informação foi divulgada no site da revista Globo Rural. “A presença destas toxinas no alimento dos animais, somada à investigação clínico-epidemiológica realizada na propriedade rural, permite a conclusão do caso com o diagnóstico de botulismo”, diz a nota técnica da entidade divulgada nesta sexta-feira (11).

O Iagro ressalta, portanto, que o caso não oferece risco de contágio a outros rebanhos, já que se trata de uma intoxicação alimentar. “A bactéria produtora da toxina, está normalmente presente no ambiente e depende de condições favoráveis para o seu desenvolvimento, tais como matéria orgânica, alta umidade e anaerobiose, o que pode ser evitado com boas práticas e cuidados na formulação, conservação e armazenamento dos alimentos a serem fornecidos aos animais”, diz o Iagro. Apesar da confirmação da suspeita, a investigação sobre o caso continuará com novos exames laboratoriais.

PROVIDÊNCIAS
O prejuízo estimado da 7 Pecuária, dona do rebanho, que estava quase pronto para o abate, é aproximadamente R$ 2 milhões. O proprietário, Pérsio Airton Tozzi, informou por meio de nota que "todas as providências pertinentes foram tomadas, em irrestrita obediência ao Iagro e à Delegacia Federal de Agricultura, enterrando os animais em valas de 4 metros de profundidade". 

De acordo com o produtor, todos os animais da sua propriedade tinham sido vacinados contra botulismo. O diretor-presidente da Iagro, Luciano Chiochetta, explicou que a vacina não é obrigatória como a da febre aftosa e trata-se de uma "recomendação técnica". Segundo ele, mesmo vacinados, os animais não estão livres de contrair a doença, dependendo no nível de contaminação a que foram expostos. (Com informações da Agência Estado).


imagem

Papa convida um grupo de pobres para um almoço de Natal

thumbnail

Em um evento organizado pela Esmolaria Apostólica, em nome do Papa Francisco, um grupo de pobres assistidos pela Diocese de Roma terão um almoço de Natal oferecido pelos atletas do Grupo Esportivo “Fiamme Gialle"

Escolas municipais de Jales participam da 1ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas

thumbnail

Todos os alunos do 4º e 5º ano do Ensino Fundamental regularmente matriculados nas escolas públicas municipais participaram da OBMEP. As escolas seguiram o regulamento da aplicação, correção e premiação.