Segunda-Feira, 21 de Maio de 2018 às 13:22

Auriflama - Dona de casa acha cobra ao lavar pé de alface que ficou quase uma semana em geladeira

Mulher de Auriflama acredita que o animal é um filhote e tem 15 centímetros. Ela não chegou a acionar o Corpo de Bombeiros e guardou o réptil em um pote de vidro para soltar na natureza.

thumbnail

Uma dona de casa de Auriflama  levou um susto na noite desta quinta-feira (17) ao fazer a salada para o jantar da família e encontrar uma cobra de aproximadamente 15 centímetros dentro de um pé de alface.

A dona de casa Lúcia Hiroko Maehashi Rodrigues, 48 anos, afirma que as folhas ficaram fechadas em um saco plástico por seis dias dentro da geladeira e não suspeitava de nada até higienizar a alface, que foi comprada em uma feira na cidade.

Dona de casa acha cobra ao lavar pé de alface que ficou quase uma semana em geladeira

Lúcia acredita que a cobra é filhote. Ela não chegou a acionar o Corpo de Bombeiros e guardou a cobra em um pote de vidro para soltar na natureza.

O biólogo Douglas Ribeiro disse que a cobra se trata de uma serpente dormideira, que não é venenosa e se alimenta de bichos que vivem em jardins e hortas. É uma espécie comum em vários estados do Brasil.

“É um bicho muito calmo, não é peçonhenta e é comum encontrar em jardins, já que come lesmas e caracóis. Então é fácil encontrar em maços de alface e couve, por exemplo. Até mesmo em supermercados em ambiente refrigerado quando ficam praticamente imóveis, posteriormente quando as pessoas vão lavar as verduras eles encontram o animal”, afirma.

Fonte: G1

Mais informações de Jales e Região você confere em www.radioassuncao.com.br

imagem

Papa convida um grupo de pobres para um almoço de Natal

thumbnail

Em um evento organizado pela Esmolaria Apostólica, em nome do Papa Francisco, um grupo de pobres assistidos pela Diocese de Roma terão um almoço de Natal oferecido pelos atletas do Grupo Esportivo “Fiamme Gialle"

Escolas municipais de Jales participam da 1ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas

thumbnail

Todos os alunos do 4º e 5º ano do Ensino Fundamental regularmente matriculados nas escolas públicas municipais participaram da OBMEP. As escolas seguiram o regulamento da aplicação, correção e premiação.