Terça-Feira, 19 de Fevereiro de 2019 às 13:29

Alusio Nunes é alvo de investigação de operação da Lava Jato

PF investiga pagamento de propina da Odebrecht para o ex-senador Aloysio Nunes Ferreira Filho. Endereços ligados ao ex-senador são alvo de mandados de busca e apreensão.

thumbnail

A 60ª etapa da Operação Lava Jato, batizada de ‘Ad Infinitum’, está em andamento nesta terça-feira em Rio Preto, São Paulo, Guarujá e Ubatuba.

Policiais federais estão cumprindo desde as primeiras horas da manhã mandados de busca e apreensão de documentos em apartamentos, na capital paulista e em Rio Preto, do ex-ministro de Relações Exteriores, ex-senador e atual presidente da Invest SP, no Governo Doria, o rio-pretense Aloysio Nunes Ferreira (PSDB).

Aloysio Nunes disse que nem ele, nem o advogado, tiveram acesso ao inquérito. “Mas a imprensa sabe. Esse é o Brasil que estamos vivendo. Estamos em busca do que existe nesse inquérito. Não recebi cartão de crédito quando estava na Espanha”, afirmou o ex-senador.

O engenheiro Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto, ex-diretor do Dersa (Departamento Rodoviário S.A.), apontado como operador financeiro do esquema de propinas da empreiteira Odebrecht que teria ‘lavado’, entre 2007 e 2017, mais de R$ 130 milhões, foi preso hoje.

O advogado de Paulo Vieira de Souza, André Gerheim, informou que "não teve acesso a qualquer documentação" e não vai comentar.

O esquema de corrupção teria abastecido campanhas eleitorais e sido usado no pagamento de propinas a políticos.

imagem

Jales - AGRITEC 2019 será realizado em abril reunindo empresas, produtores e alunos

thumbnail

Os envolvidos poderão participar de exposições de tecnologias e demonstrações de equipamentos por parte das empresas parceiras.

Eleitores que deixaram de votar nas três últimas eleições devem comparecer ao Cartório Eleitoral

thumbnail

Relação com nomes de eleitores que podem ter títulos cancelados está disponível na sede do Cartório Eleitoral para conhecimento dos interessados