Terça-Feira, 19 de Fevereiro de 2019 às 13:29

Alusio Nunes é alvo de investigação de operação da Lava Jato

PF investiga pagamento de propina da Odebrecht para o ex-senador Aloysio Nunes Ferreira Filho. Endereços ligados ao ex-senador são alvo de mandados de busca e apreensão.

thumbnail

A 60ª etapa da Operação Lava Jato, batizada de ‘Ad Infinitum’, está em andamento nesta terça-feira em Rio Preto, São Paulo, Guarujá e Ubatuba.

Policiais federais estão cumprindo desde as primeiras horas da manhã mandados de busca e apreensão de documentos em apartamentos, na capital paulista e em Rio Preto, do ex-ministro de Relações Exteriores, ex-senador e atual presidente da Invest SP, no Governo Doria, o rio-pretense Aloysio Nunes Ferreira (PSDB).

Aloysio Nunes disse que nem ele, nem o advogado, tiveram acesso ao inquérito. “Mas a imprensa sabe. Esse é o Brasil que estamos vivendo. Estamos em busca do que existe nesse inquérito. Não recebi cartão de crédito quando estava na Espanha”, afirmou o ex-senador.

O engenheiro Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto, ex-diretor do Dersa (Departamento Rodoviário S.A.), apontado como operador financeiro do esquema de propinas da empreiteira Odebrecht que teria ‘lavado’, entre 2007 e 2017, mais de R$ 130 milhões, foi preso hoje.

O advogado de Paulo Vieira de Souza, André Gerheim, informou que "não teve acesso a qualquer documentação" e não vai comentar.

O esquema de corrupção teria abastecido campanhas eleitorais e sido usado no pagamento de propinas a políticos.

imagem

Papa Francisco aos agentes de saúde: a humanidade de Cristo é a maior escola

thumbnail

“A cura não passa apenas pelo corpo, mas também pelo espírito, pela capacidade de reencontrar confiança e de reagir”, recorda o Papa Francisco ao receber a Associação Católica de Agentes de Saúde

Suspeitos de matar idosa a tiros dentro da casa dela são presos em Santa Albertina

thumbnail

Crime aconteceu em abril e idosa foi baleada no corredor da casa. Segundo a polícia, eles tentaram roubar as joias da mulher.