columnist

Editorial da Semana

Editorial da Semana - Diocese de Jales

Quinta-Feira, 21 de Março de 2019 às 15:23

QUARESMA E A CARIDADE

Padre Valter Lucato Campano Júnior | Paróquia São Pedro, Fernandópolis

thumbnail

A Quaresma é o tempo de preparação para a Páscoa. Tempo de escuta da Palavra de Deus, de conversão e de reconciliação com Deus e com os irmãos, de uso mais frequente às “armas da penitência cristã”: a oração, o jejum e a esmola (MT 6,1-6.16-18). Tempo privilegiado para intensificar o caminho da própria conversão. Caminho que supõe cooperar com a graça, para dar morte ao Homem velho que atua em nós e fazer reviver o Homem novo cheio da bondade divina. Trata-se de romper com o pecado que habita em nossos corações, nos afastar de tudo aquilo que nos separa do Plano de Deus, e por conseguinte, de nossa felicidade e realização pessoal.

É um tempo oportuno para meditar a História da Salvação que o Deus Caridade realiza em favor da Humanidade criada à sua Imagem e Semelhança, para sermos sinais da Caridade divina no mundo. Devemos “nos converter” de uma vida egocêntrica, onde o ser humano vive encerrado em sua mentira existencial, maioria das vezes imposta por uma sociedade infectada pela ganância do “ter” a uma vida de comunhão com o Senhor, o Caminho, a Verdade e a Vida, que nos leva ao Pai.

Precisamos “nos converter” à visão do Deus vivo, verdadeiro e caridoso que se revelou plenamente em seu único Filho, Cristo Jesus e em sua vitória Pascal: “Tanto amou Deus ao mundo que deu a seu Filho único, para que tudo o que nele crer não pereça, mas sim tenha vida eterna” (Jo 3,16).

É necessário destacar nesse caminho de conversão a práticada verdadeira caridade.“Há maior felicidade em dar que em receber” (At 20,35).

A caridade é a fé em ação, é amar o próximo como a si mesmo. Na Quaresma devemos ajudar ainda mais, pois,é tempo propício para enxergar a necessidade do próximo, de quem mais precisa de nós. É ajudar não só com o pão de cada dia, mas também leva-los a uma consciência de luta por uma vida digna baseada na justiça e no direto. 

O exercício da caridade é levar o próximo a buscar seu lugar na sociedade, torna-lo protagonista de sua própria história de vida.

Devemos ver na Quaresma a ocasião apropriada para fazer opções decididas de altruísmo e generosidade, como medidas para combater o desmedido apego ao dinheiro, e ao ter ganancioso. Este tempo propõe a prática eficaz da caridade. O egoísmo deve ser esquecido, afinal, em muitos momentos, ele nos impede de agir em favor dos mais necessitados.

 Devemos sair de nós mesmos para ir ao encontro do outro. À semelhança de Deus realizar em favor de nós mesmo gestos que nos humanizam e evidenciam a caridade. Não só no “dar”, mas ensinar cada ser humano a “lutar” por vida digna e pelo seu lugar no mundo e na Sociedade. Na Práxis Cristã, se não tiver caridade não sou nada. “Ainda que distribuísse todos os meus bens em sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, se não tiver caridade, de nada valeria” 1Cor.13,3

Ouça a entrevista

imagem

CAUSAS DE TRABALHADORES

thumbnail

Padre Antônio de Jesus Sardinha - Vigário Geral da Diocese de Jales

COMUNIDADE, SOCIEDADE E ECONOMIA DE COMUNHÃO

thumbnail

Dom Reginaldo Andrietta, Bispo Diocesano de Jales