columnist

Editorial da Semana

Editorial da Semana - Diocese de Jales

Sexta-Feira, 13 de Maio de 2022 às 08:37

MARIA: A SENHORA DA HUMILDADE

Nilze Maria Fernandes de Morais | Leiga, Liderança da Paróquia São Pedro de Fernandópolis

thumbnail

O Papa Francisco escreveu em sua Exortação Apostólica Evangelii Gaudium [2013], apontando à Igreja e ao mundo a «revolução da ternura» como o mais belo e fecundo programa de vida, pedindo que voltássemos o nosso olhar para Maria dizendo assim: «Sempre que olhamos para Maria, voltamos a acreditar na força revolucionária da ternura e do afeto. N’Ela vemos que a humildade e a ternura não são virtudes dos fracos, mas dos fortes, que não precisam de maltratar os outros para se sentir importantes» (n.º 288). Nestes tempos sombrios e nublados que vive a humanidade faz-nos refletir um pouco mais na proposta do Santo Padre. 

Entre tantas e tantas virtudes, a humildade de Maria inflama o nosso coração quando ela diz: “Porque a Deus nenhuma coisa é impossível. Eis aqui a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a sua vontade” (Lc 1,38). Ela se coloca como serva, abaixo, ela se faz pequena. A esse sim que disse a Deus também estão inseridos a obediência e a submissão.

A virtude da humildade é a base da nossa vida espiritual, assim como o alicerce é a base de uma construção. Será que quando dizemos sim ao Senhor estamos dispostos a contrariar a nossa natureza marcada pelo pecado? Não é nada fácil permitir que sejamos guiados e orientados por alguém, simplesmente porque não queremos ser contrariados .... mesmo que esse Alguém seja o próprio Deus.

Por isso a humildade é um desafio, um desafio para os fortes, desafio para nos levar à santidade para juntos com Maria seguirmos os passos de Jesus na construção da civilização do amor, mesmo diante dos sofrimentos, das provações e da dor.

Deus nos deu um modelo de humildade, que é Maria. E Ele quis que esse modelo fosse coroado no céu, revestida de graça para nos apontar o caminho.

Mesmo que o mundo não nos entenda, imitemos Maria. Mesmo que nossa família e amigos não nos entendam, imitemos Maria. Mesmo quando tudo parecer perdido, imitemos Maria. Permitamos que à imitação de Maria, os sonhos de Deus a nosso respeito se realizem.

Que a Virgem Maria, a quem Jesus foi submisso, interceda por nós e nos ensine em Deus tudo esperar.

Ouça a entrevista

imagem

MINHA VIAGEM À AMAZÔNIA – O QUE VI EM MAUÉS

thumbnail

Pe. Eduardo Lima, Presidente da UNIVIDA e Coordenador Diocesano de Pastoral

PAZ E PRUDÊNCIA

thumbnail

Pe. Antônio de Jesus Sardinha, Vigário Geral da Diocese de Jales