columnist

Editorial da Semana

Editorial da Semana - Diocese de Jales

Quinta-Feira, 25 de Outubro de 2018 às 19:35

FAZER A NOSSA PARTE

Pe. Joilson Domingos André | Paróquia São Bernardo - Fernandópolis

thumbnail

Um poeta inglês disse que “nenhum homem é uma ilha”.Isso nos faz pensar sobre algo essencial de nossas vidas, as relações. Desde de seu nascimento o homem se relaciona tanto para ser cuidado por alguém como para cuidar de alguém. Nestas relações podemos destacar algumas: com o outro, que muito nos questiona e é questionado por nós; com Deus, pura relação e origem desta nossa essência; com o meio ambiente, relação também essencial para a nossa existência.

É sobre esta relação humana com o meio ambiente que ganha destaque no próximo mês a COP 24 (a Conferência das Partes)que irá acontecer na Polônia onde será tratado vários assuntos sobre o clima e o desenvolvimento sustentável do planeta. É uma oportunidade de ver como estão os índices de degradação do planeta. Desta vez será mostrado, dentre outros, o índice de emissão de carbono. Estas conferências acontecem desde 1995 e tem realizado grandes progressos no campo geopolítico com acordos e tratados importantes a favor da sustentação da “nossa casa comum”.

Por se tratar de um encontro entre países, o Brasil tem um grande desafio até 2025 que foi firmado na COP 21 realizada na França em 2005, diminuir em até 37% as suas emissões de gases de efeito estufa (GEEs) levando em conta índices estipulados no ano de 2005. Este desafio estabeleceu políticas públicas que serão assumidas pela próxima presidência do país, e que como vemos, nenhuma das partes têm demonstrado claramente como será desenvolvido ou assumido este compromisso mundial. Isso porque se pensa sempre que investir em meio ambiente é um erro para economia, o que não é verdade, pois quando se pensa em meio ambiente o Bem que pode ser conquistado está muito acima de qualquer economia, a Vida.

Mas não se pode deixar este assunto apenas com os políticos. Fazer isso é transferir uma responsabilidade que faz parte de cada um de nós. Por isso é importante perguntar: tenho lavado o quintal ou a calçada com a mangueira? Como vivo esta realidade de meio ambiente em minha casa? Quais ações tenho realizado para melhorar o meio ambiente no bairro onde moro? Deixo apenas para os administradores da cidade? Mais simples ainda, tenho separado o lixo descartável do orgânico? Tenho conversado sobre isto com os filhos, netos, com a comunidade? Conheço o plano municipal de meio ambiente?

É preciso que esta geopolítica ambiental seja de interesse de todos para que aconteça uma transformação da realidade em que vivemos e se possa garantir um futuro cheio de recursos naturais para os que ainda irão morar nesta “casa”. Não se pode deixar levar por uma tendência individualista que geram confrontos e conflitos. Somos essencialmente relação com os que aqui já estão e com os que ainda estão por chegar. Cuidar do meio ambiente é saber acolher bem os que ainda irão nascer. Portanto, faça a sua parte viva, relacione, cuide.

Ouça a entrevista

imagem

1ª MISSÃO UNIVIDA AMAZÔNIA

thumbnail

Pe. Eduardo Lima | Assessor Diocesano da Pastoral Universitária

POLÍTICA A SERVIÇO DA PAZ

thumbnail

Pe Antônio de Jesus Sardinha | Vigário Geral da Diocese de Jales.