columnist

Editorial da Semana

Editorial da Semana - Diocese de Jales

Sábado, 12 de Agosto de 2023 às 08:21

FAMÍLIA, FONTE DE VOCAÇÕES

Pe. Maximiano Pelarim Neto, Assessor Diocesano da Pastoral Familiar

thumbnail

Todos os anos no Brasil no mês de agosto, realiza-se a Semana Nacional da Família, tendo como objetivo mobilizar a Igreja, nas suas pastorais, movimentos, grupos e serviços, para a reflexão sobre a realidade familiar, com toda sua complexidade, suas luzes e sombras, tendo o olhar misericordioso e acolhedor de Cristo, procurando seguir sua proposta de vida (cf. AL, nº 32).

Realizada dentro do mês vocacional, neste ano em sintonia com o 3º Ano Vocacional, a Semana da Família nos traz como tema: “Família, fonte de todas as vocações”, e o lema: “Corações ardentes, pés a caminho”. Com isso devemos ter presente que é da família que brotam todas as vocações, como uma grande riqueza para a vida da Igreja, na construção do Reino de Deus. “É na vocação da família cristã que Deus começa a transmitir o seu amor a todos os seus” (T.B – A. V, nº 201). Assim, como o Senhor fez “arder” os corações dos discípulos de Emaús, é nossa missão evangelizar cada família, ajudando estas a se encontrarem com Cristo, proporcionando que os corações e os lares se “ardam” de amor pelo Evangelho. Como graça e missão, o chamado do Senhor deve ressoar em nosso coração, em todos os ambientes, de uma maneira especial, na família. “Diante das famílias e no meio delas, deve ressoar sempre de novo o primeiro anúncio, que é o mais belo, mais importante, mais atraente e, ao mesmo tempo, mais necessário” (AL, nº 58).

As famílias devem ser formadas na Palavra do Senhor. Sintonizando-se com a Palavra, que nos revela um Deus que estabelece com a humanidade, relacionamentos de amor, afeto e misericórdia, a família compreenderá melhor a sua missão, assumindo a sua vocação de ser família de Deus, família cristã.

Este anúncio ao qual o Papa Francisco se refere é carregado de amor e de ternura. Assim também deve ser o nosso ensinamento sobre a família. Deus nos ama, e por isso nos chama. Somos chamados a servir, a ser povo de Deus, a acolher e proteger a vida. Chamados a ser discípulos e discípulas do Senhor, nos colocando à caminho, como os discípulos de Emaús. Chamados a ser família, Igreja doméstica, que cultiva, guarda e transmite os valores do Evangelho.

O ambiente familiar deve ser lugar do testemunho de amor, fidelidade, diálogo, escuta e misericórdia. Mas também, lugar onde os pais exerçam verdadeiramente a missão de educar. Este é um grande desafio. Não é a diversidade de famílias que atrapalha. Esta é positiva, pois nos leva a interagir com o diferente, superando preconceitos.

O que desgasta é quando presenciamos: pais que não corrigem seus filhos; pais que transferem aquilo que é sua responsabilidade para a escola, ou seja, a missão de educar e de impor limites. Portanto, há a necessidade de uma mudança de postura e de mentalidade. Os pais precisam ser mais presentes na vida e na formação de seus filhos para a vida em sociedade e para a vida religiosa. É necessária uma verdadeira catequese familiar, onde as famílias sejam formadas na fé, no compromisso, assumindo melhor suas responsabilidades.

A família é dom de Deus. Para ela a Igreja deve ter um olhar todo especial. Hoje, marcada por tantas dificuldades, com relacionamentos muitas vezes tão fragilizados, ela necessita de cuidado, amparo e proteção. No entanto, é no ambiente familiar que a cultura vocacional deve ser cultivada em primeiro lugar. 

Ouça a entrevista

imagem

Corpus Christi: A Mesa Grande e Vazia de Amor e Paz

Corpus Christi: A Mesa Grande e Vazia de Amor e Paz - Editorial da semana com o Padre Júnior Lucato

O AMOR DE CRISTO NOS IMPULSIONA

thumbnail

Padre Jean Ferreira, Pároco da Paróquia Santo Expedito de Jales