columnist

Editorial da Semana

Editorial da Semana - Diocese de Jales

Sexta-Feira, 28 de Setembro de 2018 às 20:24

CARTA A UM AMIGO

Pe. Antonio de Jesus Sardinha | Assistente Social, Pós Graduação em Psicopedagogia, Vigário Geral da Diocese de Jales

thumbnail

Querido amigo Davi,

Tudo bem com você? A família?

Sabe, nossos amigos, uns estão jogando futebol, outros preferem sair para pescar e aqueles que jamais abandonam a cervejinha. O Chico e o Luisão sempre aferrados nas jogatinas de baralho. Lembro-me que nós dois transitávamos bem com todos, porque jogávamos, às vezes pescávamos, éramos companheiros nas festinhas e até brincávamos no carteado! Mas, poucos se juntavam perseverantes em nossas atividades com os pobres, lembra? É assim até hoje...

A turma do futebol reclama muito da vida. Da mesma forma que se dirigia aos juízes, também agora está dizendo para os políticos que são ladrões, filhos da boa mãe. Os aficionados do esporte entenderam ser necessário colocar um juiz neutro para apitar um jogo. Pois, se o juiz fosse de um lado, seria traído por seus sentimentos, cometeria erros em favor de seu time em prejuízo do outro.

Então, como escolher juízes, ou seja, seis candidatos para representar nosso povo? Por isso, cada pessoa tem que aprender qual é o seu lado: seja dos que vivem com o fruto de suas empresas, de suas aplicações, de seu capital; seja dos que dependem do seu trabalho para ter o que comer, onde morar, sustentar a família, estudar, ter dignidade.

O rico tem lado na política. O pobre é que não sabe qual é o seu lado, por não ter consciência, e acaba votando nos candidatos do lado do rico. Aí não adianta chamar o juiz de ladrão! Diga-me com quem andas e te direi quem és, diz a sabedoria popular.

Lembra do professor que nos falava da desigualdade social? Dizia: economia não é fruto do acaso. Hoje, a distância entre ricos e pobres é mais cruel e a concentração de renda é vergonhosa, para não dizer desumana: apenas 0,5% da população ativa concentra 43% de toda a riqueza declarada em bens e ativos financeiros à Receita Federal, conforme o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada(IPEA). Buscar estruturas que estabeleçam mais justiça social é ser comunista ou socialista?Que pecado existe em ser esquerda, ou seja, oposição a essa ordem injusta estabelecida?

É assim que estou vendo as crises. O povo vai sendo enganado, incentivado a viver de ilusões: o ópio do futebol, da bebida, das drogas, da jogatina, e lamentavelmente também da religião sem obras com os injustiçados. Como dizia Bertolt Brecht, o pior analfabeto é o analfabeto político, porque não sabe que tudo isso ocorre por decisões políticas.

Estou escolhendo políticos de ficha limpa, em partidos comprometidos com a classe trabalhadora de modo que seus Planos de Governo contemplem Educação de qualidade, Moradia popular, Reforma Política por Democracia Participativa, garantia de uma Previdência Social justa para o trabalhador, Saúde Pública para todos, uma Reforma Fiscal que proporcione Distribuição de Renda e lute por uma Auditoria Cidadã da Dívida Pública.

Sou feliz e agradecido pelos que lutaram comigo e fortalecido pelas boas amizades como a sua. A Palavra de Deus é a bússola de minha vida. Lembra como fomos marcados pelo texto do Bom Samaritano? Neste mês da Bíblia, minha inspiração é o Livro da Sabedoria, que nos direciona para ações coerentes com o Reino de Deus, militando pela Justiça e Solidariedade. A vida dos justos está nas mãos de Deus (Sab 6). Abraço.

Ouça a entrevista

imagem

ESTILO EUCARÍSTICO DE VIDA SOCIAL

thumbnail

Dom Reginaldo Andrietta, Bispo Diocesano de Jales

ENSINO SUPERIOR NO BRASIL – PROFÍCUAS BALBÚRDIAS!

thumbnail

Pe. Eduardo Alves de Lima | Paróquia São Benedito – Urânia