columnist

Editorial da Semana

Editorial da Semana - Diocese de Jales

Quinta-Feira, 14 de Novembro de 2019 às 18:19

AMAR É APROXIMAR-SE

Pe. Rodolfo Cabrini de Oliveira

thumbnail

A esperança dos pobres jamais se frustrará (Sl. 9,19).Com esta referência bíblica,o Papa Francisco escreveu sua mensagem para o III Dia Mundial dos Pobres, que neste ano será no dia 17 de novembro, convidando a todos os cristãos a colocarem à parte as divisões que provêm de visões ideológicas ou políticas e fixarem o olhar no essencial. A Igreja Católica faz sua opção preferencial pelos mais pobres.

Os santos trazem na história de suas vidas atitudes de proximidade com as pessoas, sobretudo com os mais necessitados. Acompanhamos no mês de outubro deste ano a canonização da Irmã Dulce, que é agora chamada de Santa Dulce dos Pobres. Amar e se aproximar dos pobres, ajudando-os em suas necessidades, é caminho de santidade.

Como é triste ver os pobres sendo enganados e usados por pessoas quequerem o seu próprio bem. Quantas promessas de campanhas foram feitas para melhorar as condições de vida dos pobres, quando na verdade os recursos estavam sendo desviados para garantir a continuidade do poder. 

As organizações internacionais e o governo de cada país precisam criar estratégias capazes de combater a desigualdade social. No Brasil, a Constituição Federal, muitas leis e programas sociais foram elaborados para combater a pobreza e a miséria, porém, quando muito, conseguem garantir o mínimo e não o necessário para uma vida digna. Pensemos no valor do salário mínimo, no tamanho das casas dos programas populares e nos recursos destinados às entidades que realizam atividades de prevenção e inclusão social.

Além disso, é contraditório que haja pessoas que passem fome num país que tem a maioria da população cristã, como o Brasil. Afinal, votamos nos nossos representantes para governar a sociedade ou para fazer caridade no nosso lugar?Se compete aos governantes criar estratégias para a diminuição das desigualdades socias, compete aos cristãos praticar atos de misericórdia, a fim de que ninguém seja desprovido do que é necessário para sobreviver.

Muitos críticos do governo atuale dos governos anteriores fazem pouco ou nada pelas pessoas necessitadas, apenas transferem a responsabilidade.

O dia mundial dos pobres, instituído pelo Papa Francisco, é um dia de conscientização e ação direta em favor daqueles que são os preferidos de Deus, mas rejeitados pela sociedade.

Existem muitas entidades e projetos sociais voltados à inclusão social e defesa dos mais frágeis em nossos municípios, como os destinados aos idosos, crianças e adolescentes em situação de risco, recuperação de pessoas com vícios, abrigos e orfanatos, incentivo ao emprego, etc.

Além das cobranças àqueles que nos representam no Governo e no Congresso, vamos ajudar as famílias carentes e nossas entidades que sempre passam por muita dificuldade financeira. Uma ação concreta, que tem ajudado muitas pessoas e entidades em Fernandópolis-SP, onde sou administrador paroquial, é o aniversário solidário. Uma atitude muito simples, capaz de ajudar muitas famílias: caso promova uma festa de aniversário, peça aos convidados que lhe deem cestas básicas de presente, depois procure fazer com que a sua arrecadação chegue a quem precisa, através da Igreja ou de alguma entidade séria. Mas não deixe de ir pessoalmente a casa de algumas famílias para sentir a dor daqueles que são desprezados.

Faça-se próximo, aqui na terra, daqueles que poderão abrir as portas do céu para você entrar.

Ouça a entrevista

imagem

“VIU, SENTIU COMPAIXÃO E CUIDOU DELE”, LC 10, 33-34

thumbnail

Washington Henrique da Conceição, Seminarista da Diocese de Jales e médico.

80 ANOS: PANORAMA DOS GRANDES EVENTOS

thumbnail

Dom Demétrio Valentini - Bispo Emérito